Exibição de O Hobbit causa estranheza entre os críticos

the hobbit 400x592 Exibição de O Hobbit causa estranheza entre os críticos

Faltando ainda oito meses para sua estreia, a adaptação de “O Hobbit” já começou a causar polêmica. O diretor Peter Jackson exibiu as primeiras cenas do filme na convenção CinemaCon, que está sendo realizada em Las Vegas, e a sessão dividiu opiniões. Tudo por conta da velocidade de projeção da película, de 48 quadros por segundo, o dobro do formato padrão de 24 fps (frames por segundo).

A velocidade maior consegue passar mais realismo nas cenas filmadas. Segundo o Los Angeles Times, uma tomada aérea das montanhas apareceu com mais detalhes e clareza que “a maioria dos documentários sobre a natureza”. Mas a extrema nitidez causou uma reação inesperada. “Parecia um filme feito para a TV”, reclamou um proprietário de cinema presente.

Cerca de dez minutos de “O Hobbit” foram apresentados na convenção, que é voltada para os empresários do setor cinematográfico, e o consenso entre os presentes foi que a alta velocidade tirou a sensação “cinematográfica” de se assistir ao filme. “Eu esperava uma diferença sutil, mas foi dramática”, disse um distribuidor de Los Angeles. “A questão é saber se as pessoas querem este realismo ou preferem a experiência cinematográfica tradicional”.

As “pessoas” comuns se manifestarão pela primeira vez quando o filme tiver seu grande teste diante do público, o que deve acontecer em julho, na Comic-Con de San Diego, onde mais cenas da produção deverão ser exibidas.

“O Hobbit” foi dividido em duas partes e a primeira chega aos cinemas em 14 de dezembro.

Vale observar que James Cameron já disse que pretende rodar a continuação de “Avatar” com uma velocidade ainda mais elevada: 60 fps – o que daria ao filme uma nitidez nunca vista no cinema.

+ Diego Almeida

Webdesigner, 25 anos, paulistano, madrugador, viciado em séries e cinéfilo nas horas vagas. Já colaborou para diversos blogs especializados, como TeleSéries, Prime Time, Serie Maníacos, RLS News, Is Free, Super Cool News e Observadores. Adora escrever.

1 Comentário

  • Raoni DantasNo Gravatar
    25 de abril de 2012 | Permalink |

    Cineastas e suas idiotisses. Mas essa não foi uma reação inesperada (Como o autor da matéria falou), desde o anuncio das gravações, ja sabiam que 48 quadros seria uma novidade que isso não agradaria a todos. É o mesmo que a experiencia do 3D, pra muitos é algo totalmente diferente, ao passo que pra outros é um deleite. E nem todos os cinemas, a maioria não terá tecnologia pra exibir os filmes em 48 quadros e não qualquer “polemica” criada em torno disso é pur bobagem.